-

Perfil:
Idalino Abelardo De Freitas


Arquivos:

Amigos (0)::


fecientifica
24/04/2011 às 16:23

Voltando ao assunto anterior, e importante ter uma religiao, nunca fui, nao sou nem jamais serei contra as religioes, so sou contra o cabresto religioso, as religioes nao precisam colocar cabresto nos seus fies, nao precisam impor preceitos de fe, nao precisam impor proibiçoes, nao precisam ameaçar seus fies com o fogo do inferno. as religioes tem a obrigaçao espiritual de esclarecer os seus fies, sobre o respeito e a obediencia, as verdadeiras leis de Deus, e que a justiça divina e infalivel e incorruptivel, e que nao ha impunidade em nenhum ponto do universo. que deus por ser amor, perdoa sempre, mas o perdao de Deus nao e sinonimo de impunidade, o perdao de Deus , vem sempre em forma de luz e paz, para o ser humano ser arrepender siceramente, e querer reparar os seus erros, e resgatar suas dividas com a justiça divina, dividas essas que ele mesmo contraiu com seus erros e maldades. Deus nao castiga, nao persegue, nao discrimina e Deus nao manda nenhum ser humano para o inferno, e tambem nao condena ninguem ao castigo eterno. Deus e amor, e bondade, mas tambem e justiça, porque da a cada um segundo seu merecimento; vamos dar um exemplo: o juiz esta sentado numa cadeira atraz de uma mesa, no seu escritorio, ele nao prejudica ninguem, nao castiga ninguem e nao condena ninguem, a nao ser que, alguem transgrida alguma lei vigente no codigo penal, alguem denuncia o infrator, a policia o prende, o delegado instaura o processo, depois envia para o juiz, o juiz analisa o processo e dependendo das provas pode absorver ou condenar o infrator. se for condenado o juiz  da a pena conforme a lei, afinal, quem condenou foi o juiz , ou o proprio infrator, quando transgrediu as leis? o que voce acha? para mim, foi o proprio infrator quando transgrediu as leis, ele condenou-se quando infrigiu as leis. o juiz nada faria contra ele, se ele fosse um cidadao honesto, que obedecesse e respeitasse as leis.



Comentários



Comentar post:

Nome/Apelido:


Email:


Comentário:



Não foi encontrado nenhum comentário!